A “Rivista Maria Ausiliatrice”

AS ORIGENS DA RIVISTA “MARIA AUSILIATRICE”

24 de maio 1928: Festa de Maria Auxiliadora.
Neste dia nascia em Valdocco a nova revista mensal dedicada a “Maria Auxiliadora”. Foi um grande salesiano, com uma grande devoção a Maria a querer esta revista: o reitor-mor beato Filipe Rinaldi. Ele apresentava aos muitos devotos de Maria Auxiliadora o nascimento da nova revista:
Aos devotos de Maria Santíssima Auxiliadora:
Muitas vezes foi pedido um jornal que falasse só de Maria Auxiliadora e do seu santuário de Turim. Fizeram esse pedido muitos devotos de Nossa Senhora, que vivem longe, movidos pelo desejo de poder chegar mais abundantemente ao centro das maravilhas da Auxiliadora; à inspiração e à força do apostolado da juventude nas suas longínquas moradas; solicitaram-no também os vizinhos, os frequentadores do Templo. Todos queriam que fosse a voz destinada a publicar as glórias marianas de que todos eles são parte e espectadores felizes. A todos vos parece quase inconcebível que, quando todos os santuários do mundo já têm a sua revista, não a tenha o santuário da Auxiliadora, que nestes últimos tempos quis edificar, Ela mesma, aqui em Valdocco por obra do seu apóstolo Dom Bosco… Em sonho, ressoaram ao meu ouvido as consolantes palavras:Haec Domus mea: inde gloria mea! Esta é a minha casa. Daqui sairá a minha glória. E Ele repetiu-as outras vezes com uma emoção cada vez maior. Quase como se quisesse meter-nos na alma que aqui estamos verdadeiramente na casa de Nossa Senhora. E que por isso, devemos, com a palavra e com as obras, fazer com que a Sua glória se espalhe sem interrupção até ao fim do mundo, para a salvação das almas.
Estas palavras contêm todo o programa da nossa revista, escrito precisamente na casa da Senhora de Dom Bosco para que ela faça brilhar em toda a parte a força da sua ajuda poderosa, em todas as necessidades publicas ou privadas.
A necessidade, universalmente sentida de invocar Maria, não é particular mas geral… Que esta Mãe poderosa bendiga os escritores e colaboradores, para que não seja inútil a nossa obra. À vossa piedade, ó devotos de Maria Auxiliadora, recomendamos a revista . O vosso ‘in Corde Iesu’ sac. Filipe Rinaldi.
Depois de alguns anos, contudo, a revista cessou as publicações.

Chegámos assim a 1980. João Paulo II faz a sua primeira visita a Turim. Vem a Valdocco por duas vezes. Foi inesquecivel o seu encontro com os jovens na praça Maria Auxiliadora.
Entre os tantos propósitos nascidos desta visita estava o retomar da Revista. Esta reaparece, em forma bimestral, no mês seguinte. Dois anos depois, passou a mensal.

O TITULO MARIA ‘AUSILIATRICE’

Porquê Maria de Nazaré com o título de Auxiliadora?
Foi o próprio Dom Bosco que disse um dia a João Cagliero (grande missionário na América Latina e futuro cardeal):
“Nossa Senhora quer que a honremos com o título de Auxiliadora. Os tempos são tão tristes que precisamos que a Virgem Santa nos ajude a conservar e a defender a fé cristã””.
O título de Auxiliadora não foi uma invenção de Dom Bosco e da sua grande devoção. Existia desde 1500 nas ladainhas lauretanas. O Papa Pio VII instituiu a festa de Maria Auxiliadora em 1814 e fixou-a no dia 24 de Maio.
Escreve ainda Dom Bosco:
“Do seu altíssimo trono de glória, ela dirige o seu olhar materno e diz-nos: eu habito no mais alto trono de glória para enriquecer de bênçãos aqueles que me amam e para encher os seus tesouros de favores celestes.”
Por isso, desde a sua Assunção ao céu, começou a ajuda constante de Maria aos cristãos. Como diz S. Bernardo, nunca se ouviu dizer que alguém tenha recorrido com confiança à Virgem sem ser atendido”
E precisamente graças a Dom Bosco e à construção do Santuário de Maria Auxiliadora que este título voltou a ser actual na Igreja. Dom Bosco recomendava aos salesianos que propagassem a devoção à Virgem, com o título de Auxiliadora, em qualquer parte parte do mundo onde fossem. Por isso é que hoje se fala da Virgem Auxiliadora como na Senhora de Dom Bosco. E foi para obedecer a este desejo de Dom Bosco que nasceu esta revista.

A Revista “Maria Ausiliatrice” 
é ‘feita’ à sombra do Santuário de Maria Auxiliadora de Torino-Valdocco.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *